domingo, 24 de março de 2013

Escorpiões infestam Maceió



SAÚDE PÚBLICA. Em todo o Estado, 800 casos de picadas já foram registrados somente em 2013

  Escorpião

Por: JAMYLLE BEZERRA - REPÓRTER

Alagoas registrou, nos últimos 5 anos, cerca de 23.500 acidentes provocados por escorpiões. Somente em 2013, até o início de março, foram 800 casos no Estado, a maioria na capital alagoana. Os números refletem a falta de atenção para com o bichinho que é da família dos aracnídeos, primo das aranhas, e cujo veneno provoca dores intensas no ser humano.

Cerca de 98% dos acidentes provocados por picadas de escorpiões são considerados casos leves, que podem ser resolvidos com analgésicos e anestésicos, mas em um menor número de casos, o problema pode evoluir e deixar a vítima do veneno do escorpião em estado grave, o que requer alguns cuidados especiais. Em 2013, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) já registrou a evolução de quatro casos em Alagoas.

Os cuidados para evitar o aparecimento de escorpiões nas residências são simples, mas muitas vezes deixados de lado pelas famílias, o que acaba acarretando nos encontros indesejáveis com os pequenos bichinhos. Evitar o acúmulo de entulhos e restos de materiais de construção nos quintais e garagens, realizar a limpeza de caixas de gordura e combater as baratas – que são o principal alimento do escorpião – são fundamentais para evitar a existência deles nas residências.

Ao contrário do que muitos pensam, o combate ao aracnídeo não é feito com o auxílio de veneno. Segundo Silvana Tenório, responsável técnica pelo Programa de Controle de Acidentes com Animais Peçonhentos do Estado, quando os venenos são aplicados com este fim, os escorpiões chegam a se alojar em locais escuros por meses, até que o efeito do veneno passe e ele possa sair em busca de alimento.


FONTE: JORNAL GAZETA DE ALAGOAS 











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário